quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Trecho do conto “Uma noite, uma década”.

Eduardo provou a comida, mas seu paladar se tornara insípido após ter levado à boca o melhor dos temperos. Tinha fome, mas não de comida. Era uma fome insubstancial, que mais se assemelhava a sede e a abafação. Era a privação não do alimento, mas de todos os componentes que tornam a vida possível. Tinha em si a fome do outro.

Trecho do conto “Uma noite, uma década”, do livro Anelisa Sangrava Flores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário