sábado, 28 de junho de 2014

"(...) As mulheres são bonitas, mas ela é ainda mais bonita
que as mulheres.
Tem pés de bailarina mesmo quando está sentada.
E é muito difícil ter-se pés de bailarina quando
se está sentado.
Quando ela dorme parece que todo o quarto dorme.
É como se a própria cama dormisse.
É como se os móveis e os lençóis dormisssem.
As paredes dormem.
As portas dormem.
As janelas dormem. Tudo dorme.
Por isso é que gosto tanto dela.
Gosto de olhar as coisas quando elas dormem. (...)

É por isso que gosto dela. Dessa mulher.
(...)
Ela adormece o mundo para eu passar
e só quando eu estou em total segurança é que ela acorda.
É estranho: ela protege-me quando dorme.
Protege-me quando dorme."

Trecho de um dos poemas do autor português Gonçalo M. Tavares,
do livro "O homem ou é tonto ou é mulher"

Nenhum comentário:

Postar um comentário